Segunda-feira, Dezembro 11Não acrescente dias à sua vida, mas vida aos seus dias.- Harry Benjamin

Teletransporte Alcança 3m de Distância, Acredite!

http://youtu.be/S_YW1IKMoAo

“Se você acredita que não somos nada mais do que um monte de átomos amarrados juntos de uma forma particular, então, em princípio, deve ser possível nos teletransportar de um lugar para outro”, pondera Ronald Hanson, o físico que lidera a equipe em Delft.

“Na prática, é extremamente improvável, mas dizer que nunca pode funcionar é muito perigoso. Eu não descartaria [essa hipótese], pois não há nenhuma lei fundamental da física que a impeça”.

O teletransporte quântico faz a transferência das informações quânticas de um lugar para o outro.

Albert Einstein não gostava da ideia de algo ser mais rápido que a luz. Mas uma verdade dita mil vezes não se torna uma verdade. E Einstein sabia disso quando se falava sobre o entrelaçamento quântico. Dessa forma duas partículas separadas por anos-luz conseguem mudar instantemente o estado da outra.

No passado, cientistas conseguiram fazer o teletransporte perfeito da informação quântica em curtas distâncias. Agora a ideia é repetir o feito em distância superior a um quilômetro.

Se conseguirem fazer isso. Será uma demonstração definitiva do fenômeno e da teoria da mecânica quântica.

E caso consigam em distâncias maiores, ofereceria uma solução positiva para um experimento de pensamento conhecido como Teorema de Bell. O teorema proposto em 1964 pelo físico irlandês John Stewart Bell propunha uma teoria sobre informações viajando mais rápido que a luz.

“Há uma grande corrida acontecendo entre cinco ou seis grupos para provar que Einstein estava errado”.

A confiabilidade do teletransporte quântico não era muito grande. Uma equipe de físico das Universidade de Maryland (EUA) demonstraram a transferência de informação com uma taxa de 1 acerto a cada cem milhões de tentativas. Sendo necessário 10 minutos para transferir cada bit de informação quântica.

Os cientistas da Delf conseguiram teletransportar o estado quântico de dois elétrons entrelaçados com precisão de cem por cento das vezes.

Porém eles somente conseguiram fazer isso produzindo qubits usando elétrons presos em diamantes a temperaturas extremamente baixas. No caso, os diamantes serviram como “mini prisões” para os elétrons.

Dessa forma, os pesquisadores conseguiram estabelecer uma rotação para os elétrons.

Por enquanto nada de teletransporte. Os pesquisadores gostariam de usar a tecnologia somente para melhorar as redes de internet e oferecer mais segurança na conexão, visto que dessa forma, um usuário poderá solicitar um pacote ao servidor, e mesmo que outra pessoa tenha acesso à operação, ele não conseguiria acessar o cálculo feito.

Vídeo: D-Wave Computador Quântico da Google e Nasa

Fonte: Hype Science

Não se esqueça de deixar o seu like, se inscrever no canal e compartilhar esse vídeo com seus amigos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *