Segunda-feira, Dezembro 11Não acrescente dias à sua vida, mas vida aos seus dias.- Harry Benjamin

Ufo

Objeto voador não identificado (OVNI)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

É um estímulo visual que provoca um relato, por um ou mais indivíduos, de alguma coisa vista no céu e que o observador não identifica como tendo uma origem natural ordinária, parecendo suficientemente enigmática a ponto de comprometê-lo a fazer um relatório a polícia, autoridades do governo, para a imprensa, ou a representantes de organizações civis devotadas ao estudo desses objetos. Essa é a definição acadêmica para OVNI, expressa no Relatório Condon, produzido por um grupo de pesquisadores da Universidade do Colorado, sob direção científica do físico nuclear Dr. Edward Condon e financiado pela Força Aérea dos Estados Unidos – USAF. Foi endossado pela Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos.

https://www.youtube.com/watch?v=leNk3tcqJyg

O falecido astrônomo estadunidense J. Allen Hynek, um prestigiado cientista que estudou a temática OVNI,[3] em seu livro The UFO Experience de 1972, dividiu seus pares em dois grupos. Um ridicularizava o assunto, se recusando a investiga-lo. O outro, se investigasse, o trataria como um fenómeno psicológico, mesmo que envolvesse mais de uma pessoa. Declarações foram contestadas por ele: de que nunca pessoas treinadas cientificamente relatavam OVNIs. Ele contestou. De que os relatos vinham de pessoas sem instrução, novamente contestou: não significava sem inteligência. Que vinham de pessoas com instabilidade mental. Hynek alegou que pesquisas com doentes mentais não comprovavam tal ligação. Em 1981, escreveu que três aspectos trouxeram grande descrédito ao tema: que os declarados OVNIs eram na maioria dos casos equívocos de eventos comuns; a crença do não estamos sós e grupos muito ativos de crentes em visitas celestiais, com fervor quase religioso. Para combater esses equívocos e a noção de que OVNI é sinônimo de visitantes espaciais, em 1972 ele o definiu como: a percepção relatada de um objeto ou luz vista no céu ou sobre a terra, de aparência, trajetória ou dinâmica geral ou comportamento luminescente que não sugere uma lógica, não tendo uma explicação convencional e que não é só uma mistificação da percepção original, mas permanecendo não identificada após uma análise exaustiva de todas as evidências disponíveis por pessoas que são tecnicamente capazes de com bom senso fazer uma identificação, quando possível.

Origem: wikihow

5 dicas para Saber se um Vídeo de OVNI é Falso

Uma busca por “OVNI” no YouTube dá quase um milhão de resultados. [1] Se, depois de encontrar o seu favorito em meio a todo esse volume, você estiver achando-o incrível demais para ser verdade, estará com suspeitas bem fundamentadas. Você precisaria não apenas acreditar em OVNIs (ou pelo menos ter a mente aberta o bastante), mas também teria de confiar no autor do vídeo (ainda mais difícil em uma era em que os vídeos são facilmente manipulados/editados). Eis aqui alguns métodos que podem te ajudar a conferir se um vídeo de OVNI hospedado no YouTube – ou qualquer outro site – é falso.

1 Antes de continuar, descarte as montagens mais óbvias. São aquelas que evidentemente foram feitas por crianças na escola, que mostram bonecos de lego ou que têm os dizeres, em letras destacadas ou em volume alto, “é uma brincadeira!”. Presumindo-se que você já tenha a essa altura, usado seu senso crítico, é hora de prosseguir para os próximos possíveis sinais de que o vídeo não é real.

2 Observe o OVNI de perto. Há alguns elementos óbvios que podem ajudar na detecção de um vídeo falso. Eis aqui algumas coisas às quais se deve prestar um pouco mais de atenção:
Dá para ver alguma coisa grudada ou presa ao alegado OVNI? Fios, arames, suportes, por exemplo?
É fácil fazer linha invisível, algo que funciona maravilhas e que é quase imperceptível se você não estiver procurando por ela. Veja se há reflexos brilhantes partindo da linha invisível quando, por exemplo, a câmera muda de ângulo.
O OVNI se move de maneira estranha ou tremida? Essas oscilações tendem a indicar a presença de linhas e de cara-de-pau, e não tecnologia de voo do futuro. Imagine-se equilibrando uma xícara de chá extraterrestre em uma nave que balança. É razoável dizer que, se um avião não poderia voar balançando ou cambaleando como o OVNI mostrado, ele também não poderia. Nossa atmosfera, afinal de contas, o afetaria da mesma maneira e o conforto dos tripulantes deveria ser levado em conta.[2]
O OVNI “desaparece” repentinamente e não dá mais pistas? Os aviões, helicópteros e balões de ar quente simplesmente “desaparecem”? Normalmente não. A camuflagem de um bombardeiro stealth, uma camuflagem 3D ou algum metamaterial poderia, em tese, envolver o OVNI mas, se for o caso, porque ele iria se expor e desaparecer do nada? Será que analisar o fotógrafo era mais importante do que prestar atenção para fazer uma aterrissagem adequada ou para manter a rota de voo? O mais provável é que a gravação ficou ruim nesse ponto e foi interrompida ou que ela foi feita cm uma bela de uma pintura.

3 Ouça atentamente. Se o OVNI faz algum som no vídeo, vale a pena prestar bastante atenção quando ele passa. O som é realista ou se parece com algo que seu amigo fez no Garageband durante a madrugada?
Se o OVNI do vídeo fizer algum barulho, é provavelmente falso. Não dá para saber, mas provavelmente, na vida real, um OVNI teria o máximo de cuidado para fazer o mínimo de ruído possível. Além dessa suposição, faça bom uso de seus ouvidos, pois vários sons que são sintetizados a partir do que alguém imagina como é o barulho de um OVNI se parecem muito clichês – copiados de um seriado ou filme de ficção científica – ou simplesmente muito estranhos.
Se houver trilha sonora inclusa, a probabilidade de o filme ser falso, pois há o intuito de criar um clima e um suspense. Desta forma, as chances de se tratar de uma montagem são maiores. Se alguém realmente chegou a filmar um OVNI, a emoção dela iria fazê-la repassar o filme bem antes de colocar uma trilha sonora de “suspense” para produzir o vídeo perfeito!

Observe os detalhes próximos ao OVNI. Há um ditado popular que diz: “Deus está em toda parte, mas o diabo está nos detalhes”.
Se ele estiver passando rapidamente entre algumas árvores, veja se ele é afetado pelo vento. Se não for, trata-se de uma montagem.
Procure por sombras. Há sombras de objetos próximos ou da pessoa que grava o vídeo? Isso pode indicar se o objeto filmado não está nas alturas, mas sim perto do cinegrafista. Além do mais, pode não haver sombras à noite, a não ser que o OVNI tenha uma fonte direta de luz “e” esteja perto o suficiente de algo para criar uma sombra.
Procure por reflexos. De que tipo são eles? Não se esqueça das chaleiras do eBay que refletiam imagens de pessoas nuas – é possível ver o cinegrafista no reflexo? Se sim, ele estará muito perto ao modelo em miniatura! Outros reflexos também podem ser indicadores conclusivos – qualquer coisa que deveria estar no chão, como um carro, indica que o objeto refletor é falso.
Veja se há duplicatas no fundo. Analise as árvores ou postes de energia conforme o OVNI passa por perto. Se as árvores ou postes se repetirem em um padrão idêntico (um loop), o vídeo é falso.
Parece que a câmera sempre sabe para onde o OVNI está indo? Ou então o cinegrafista se cansa e desliga a câmera depois de filmá-lo por alguns segundos, mesmo que o OVNI continue perfeitamente visível?[3]

5 Veja se o objeto te faz se lembrar de alguma coisa. Se sim, pode ser um forte indicador de qual “objeto” foi utilizado para fazer o OVNI. Alguns que são muito utilizados e merecem atenção incluem:
Nuvens. Quando o tempo está adequado, uma nuvem de formato conveniente pode servir de base para um fotógrafo inteligente.
Brinquedos infantis. Alguns podem convencer. Outros definitivamente não.
Luzes. Elas são muito sedutoras para o fotógrafo de OVNIs amador. Qualquer coisa pode servir, desde LEDs a lâmpadas, e realmente acaba servindo.
O disco. Sério! Uma criança atira um disco para o ar e outra começa a filmar.
Garrafas de cerveja ou de outras bebidas. Se o objeto se parecer com uma garrafa atravessando o céu, confie em sua intuição. Durante algumas festas, alguém com uma câmera à mão pode ter ideias relacionadas a atirar garrafas.
Cópias digitais. O objeto ou outros dos arredores se parecem exatamente como as coisas que você já viu em programas para fotos/filmes/jogos?

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *